Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.24/356
Título: Re-autoria, imaginação e mudança.
Autor: Gonçalves, M. M.
Cunha, C.
Palavras-chave: Re-autoria; Terapia Narrativa; Imaginação; Mudança; Terapia de Casal
Data: 2006
Resumo: Neste texto pretende-se enfatizar o papel determinante que a imaginação ocupa no uso da metáfora narrativa em psicoterapia, na medida em que permite a emergência da diferença necessária para a mudança discursiva. Assim, propõe-se que a terapia narrativa de re-autoria, na versão desenvolvida por White e Epston (1990), intencionaliza o uso da imaginação como ferramenta terapêutica essencial para atingir os seus objectivos. A nossa centração na imaginação prende-se com a convicção de que a capacidade do terapeuta e dos clientes imaginarem possibilidades alternativas na vida das pessoas é mais distintiva da terapia narrativa, do que o uso de qualquer estratégia terapêutica ou prática discursiva específicas (como a externalização). Desta forma, o objectivo do presente artigo é convidar e encorajar os terapeutas desta abordagem a libertarem-se das narrativas dominantes quanto à forma “correcta” de fazer terapia narrativa.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.24/356
Aparece nas colecções:Artigos em revistas indexadas

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Re-autoria, imaginação e mudança.pdf212,13 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.